terça-feira, julho 15, 2008

pérolas da puc

tive um professor na puc, o kika, que é uma das pessoas mais inteligentes que já conheci - e não apenas academicamente falando. ainda por cima dava visto no meu caderno, rs. hoje acabei voltando à comunidade dedicada a ele no orkut e novamente morri de rir de suas pérolas, que são sempre registradas pelos alunos. e como estou nessa vibe memória, lembrança e tal e coisa, vou lançar aqui as minhas frases/ situações preferidas extraídas de lá:

quando ficou sabendo que tinha uma comunidade dedicada a ele no orkut:
Orkut, iogurte, pra mim é tudo a mesma coisa. Se bem que não porque iogurte voce escolhe o sabor.

durante a aula, enquanto bebia água na sua garrafinha de plástico, parou, pensou e disse:
Essa garrafa podia estar cheia de whisky hoje.

num momento qualquer da aula:
As filigranas epistemológicas obinubilando o pensamento... nada mais é do que uma masturbação mental.

dia de prova oral do kika, 8 mil textos pra ler e ele escreve no quadro: Decifra-me ou devoro-te.

o tempo só coincide com a tristeza. quando estamos felizes o tempo passa... quando estamos tristes, o tempo pára.

A arte é uma fantasia codificada, por isso, é uma negação da realidade.

Nietzsche e Freud puxaram o tapete da razão prática.

famosa prova oral:
kika: o que é metrópole?
aluno: metrópole é a cidade do batman!
kika: errou, é a cidade do super-homem.

depois de anunciar qual seria o tema da aula, falar pra burro sobre segmentações e afins, ele vira e solta: não deu pra falar do tema central, deixamos pra próxima aula.

Quando você tem 4 anos de idade e aquele seu tio te pergunta o que você quer ser quando crescer, você já está sendo inserido no mercado.

Explicando a questão do consumo:
É mais fácil se livrar do vício em cocaína do que do vício em amaciante de roupa.
Quando eu disse que essa era uma frase pra comunidade, ele respondeu:
Essa frase é boa mesmo, e ainda por cima é desse semestre, fresquinha. Pode colocar lá.

Os bichos são, os seres humanos estão.

Saber não está na correspondência da realidade, mas no convencimento.

Tenho uma foto do Weber na porta do meu armário.

O ser humano é uma usina de sentidos.

na cantina, kika de cabelos bem curtos:
aluna: oi, kika... visual novo... o que foi, brigou com o cabelo???
kika: não, não... não briguei não... esse é o meu visual primavera-verão... antes meu visual era outono-inverno... para aquecer as orelhas... e já que eu também dou aula para estudantes de moda, tenho que estar por dentro das tendências... não tô certo? (perguntando pra mulher do caixa da cantina)

Até o fim do semestre vamos ler o livro da Bruna Surfistinha.

O underground é só mais uma prateleira do supermercado.

Eu comparo a Teoria Crítica com o jazz... É claro que o Adorno ia ficar muito puto se soubesse que eu tô comparando a teoria dele com o jazz... Mas foda-se o Adorno! Já tá morto mesmo!

7 comentários:

Ferdi disse...

Huahuahuahua...a do Adorno foi a melhor...encerrou com chave de ouro.
Duas perguntas: Leram a "Obra" da Surfistinha? rs
E, afinal, qual é o nome do Kika na vida real?
Beijos!

mariasamara disse...

hauahuah, gostei da do tempo. esses professores acadêmicos fora do padrão são um achado!

Raul disse...

Demais! Também tenho uns professores no S.G. que são geniais assim. Vou começar a catalogar as frases deles também...he he

Alexandre "Madu" disse...

kika é doidao!!! =D

diogo disse...

O kika é o cara

Thiago disse...

Sem sombra de dúvidas a do Adorno, e a do cabelo dele foram as melhores de todas.
Esse kika, com aquela cara....kkkkkkkk
Bom d+, pena que não entendo porra nenhumas das aulas dele.

Thiago disse...

Sem sombra de dúvidas a do Adorno e a do cabelo dele foram as melhores de todas.
Esse kika, com aquela cara....kkkkkkkk
Bom d+, pena que não entendo porra nenhumas das aulas dele.