quinta-feira, agosto 07, 2008

de como será o apocalipse

porque a partir do momento que vai ser algo como que definitivo, sensação de nunca que vira estado, outras bigornas acme. e, meu deus, era pra ser único, e é ânsia que vai e volta, e o pensamento questiona se algo deveria ser avisado, um sinal, sei lá, alguma coisa, pra que exista ao menos a oportunidade de dizer 'não siga', de dizer 'ainda há tanto', mas é tudo tão urgente e tão rápido e há tanta distância e por outro ângulo tanta proximidade e eu estou tão sozinha de mim mesma.

[o mundo não acaba de uma vez, ele vai se quebrando aos pouquinhos. todos eles.]





quem é você, estranho?

Um comentário:

Ferdi disse...

Pois eu e a Sam falávamos disso outro dia. A gente prefere a versão bíblica...onde o mundo (todos eles) acabaria com a gente dormindo. E quando acordássemos, não nos lembraríamos de nada.
Beijos!!