domingo, novembro 16, 2008

- o senhor poderia me dizer, por favor, qual o caminho que devo tomar para sair daqui?
- isso depende muito de para onde você quer ir, respondeu o gato.
- não me importo muito para onde..., retrucou alice.
- então não importa o caminho que você escolha, disse o gato.
- ...contanto que dê em algum lugar, alice completou.
- oh, você pode ter certeza que vai chegar, disse o gato, se você caminhar bastante.
[alice no país das maravilhas]

essa vida que traz você, um rolo de fumo puro, sem filtro, e que por conseguinte mata mais rápido. você é o rolo de fumo, você não é o marlboro light e por isso eu jogo e fujo. você é o tyson diante de uma orelha, você não exitaria. mesmo? me garante? não exita diante de mim? sim, você exita. niente paura, a gente não se faz mal algum. só que já me cansei de caminhar tanto [eu sigo e só]. PAREI.

3 comentários:

Samara disse...

clássico.

Liliane P. disse...

só por hoje eu não bebo/não beberei. só por hoje eu não fumo/não fumarei.
só por hoje eu não me rendo a você/e se não me renderei é outra história.
devaneio neurótico assumido. por que a gente é assim? [eu ia citar raul seixas, mas achei piegas demais. :oP]

Dalton disse...

Caminhar pra que? Para se frustar quando você chegar?

Parado, há tempos.......